Em qual porta você decidiu entrar, e que caminho você escolheu trilhar? - Mt 7

É muito comum se pensar no caminho largo associado a exterioridades, a comportamentos, mas creio que Jesus está falando muito mais do mundo interior de cada um de nós, do que de usos, costumes, cultura, lazer, diversão.

1. O que Jesus queria significar com essa metáfora?

13Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; 14e porque estreita é a porta, e apertado o caminho que conduz à vida, e poucos os que a encontram. Mt 7

Tanto a porta como o caminho são vias de acesso. Por exemplo, a cidade antiga era cercada por muros, e tinha uma porta que afunilava o acesso ao lugar, e que adentrava essa porta o fazia para cumprir um propósito. Por isso essa metáfora foi usada por Jesus para significar uma maneira de viver, e uma consequência dependendo da escolha feita.

2. Quais são as características do caminho largo?

Topograficamente falando é o caminho mais fácil, porque é o caminho da queda, da maldade, das facilidades, dos atalhos, das vantagens imediatas, que está identificado muito mais com a nossa natureza caída, com o velho homem, com nossa inclinação para o mal, do que com a nova criatura, o novo homem, habitado pelo Espírito Santo. Esse é o caminho da vala comum, do curso deste mundo, por isso escolhido pela maioria. Esse caminho é espaçoso porque tem espaço para a vida autocentrada, egoística, avarenta, para a vasão dos instintos e impulsos primários, para a manifestação de todo tipo de carnalidade, e realização dos prazeres ilegítimos, como forma de autenticar a vida.

3. Quais são as características do caminho estreito?

É o caminho do amor, do altruísmo, da renúncia por amor a Jesus, da generosidade, das boas obras, do bem, da fé, da ética do evangelho, da rendição ao Espírito Santo. É um caminho pavimentado pelos valores do Reino de Deus, pela obediência à Palavra de Deus, pela vida de santidade, pela prevalência da vontade de Deus, da verdade, da sinceridade, da honestidade. Esse caminho é estreito porque nele não cabe à vontade obstinada que não faz cessão à vontade de Deus, a vida autocentrada que tem sua base no egoísmo. Os sentimentos destrutivos da alma seja: o ódio, a amargura, o ressentimento, o espírito de vingança. A rebelião contra Deus. A carnalidade. Os prazeres pecaminosos.

4. É possível estar potencializado por Jesus para trilhar o caminho estreito, flertando com o caminho largo.

Quando Paulo menciona três tipos de pessoas: a natural, a carnal e a espiritual, ele está pensando nessa possibilidade. A natural, vai escolher o caminho largo porque não conseguir discernir o caminho estreito. A espiritual, faz a escolha pelo caminho estreito. A carnal, apesar de já ter discernido o caminho estreito, faz algumas incursões pelo caminho largo. Quando Jesus diz adverte as igrejas do apocalipse, que eram elogiáveis em algumas coisas, mas condenáveis em outras, ele está dizendo exatamente isso: é possível se iniciar no caminho estreito, e com o passar do tempo ficar flertando com o caminho largo.

E, é interessante observar que texto traz as expressões muitos contra poucos. Muitos entram pela porta larga, pelo caminho espaçoso. Poucos entram pela porta estreita e pelo caminho apertado. Ou seja, para Jesus não vale aquela racionalização, mas isso todo mundo faz!! Isso é comum em nosso meio!! Segundo a ética do evangelho isso não significa nada, o pecado continuará sendo pecado ainda que o caminho largo tenha relativizado a Palavra e racionalizado o pecado.

Para Paulo a porta ficou tão estreita e o caminho tão apertado, que até as coisas lícitas foram relativizadas. Para Paulo esse caminho é aquele que você diz: posso, mas não devo. Porque todas as coisas me são lícitas, mas nem todas me convêm, todas as coisas me são lícitas, mas nem todas me edificam. Especialmente, os jovens crentes de hoje entram em conflito quando se tratam de áreas nubladas, em que não há um texto objetivo para se aplicar. Paulo não tinha esse conflito, ele resolvia assim: Bem-aventurado aquele que aprova o que faz. O que não procede de fé é pecado. Tudo me é lícito, mas nem tudo me convém, me edifica. Tudo que fizerdes seja em palavra seja em ação fazei em nome de Jesus, dando por ele glórias a Deus Pai. Então, é assim que Paulo caminha: Convém? Edifica? Meu coração aprova? Sinto paz? Promove a glória de Deus? Sim, então dá pra seguir com isso e passar pela porta estreita e pelo caminho apertado.

5. E como podemos saber, de uma maneira prática, em que porta estamos entrando e em que caminho estamos trilhando?

A maneira como você ganha o seu dinheiro, como você gasta o seu dinheiro, como você negocia, como você utiliza seu tempo, como você estabelece suas prioridades, como você faz a sua agenda, como você usa seus talentos e habilidades, como você se relaciona com as pessoas, como você toma suas decisões e faz suas escolhas, vão indicar se você está mais afeito ao caminho largo, das facilidades, dos atalhos, das vantagens pessoais em prejuízo do outro, das conveniências. Ou ao caminho estreito da honestidade, da generosidade, das prioridades do Reino, da mordomia do tempo, dos talentos, do amor, da solidariedade, do altruísmo, do comprometimento com os valores do Reino de Deus, dos propósitos e da vontade de Deus para sua vida pessoal.

Por exemplo: O caminho largo é o caminho da vingança, do egoísmo, da desonestidade, das manifestações carnais, da discórdia, da rebelião, da hipocrisia, da mentira, da soberba. O caminho estreito é o caminho do perdão, do altruísmo, da honestidade, da rendição ao Espírito, da pacificação, da sujeição a Deus, da sinceridade, da verdade, da humildade.

6. Qual é o destino final de cada caminho?


13Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela;

Conduz à perdição, porque ao trilhar acumula-se muitas perdas: perde-se a dignidade. Perde-se a boa consciência. Perde-se o propósito, o sentido e o significado da vida. Perde-se relacionamentos. Perde-se a paz com as pessoas. Perde-se a comunhão com Deus. Perde-se a verdadeira vida espiritual. Perde-se a sensibilidade espiritual. Perde-se o temor do Senhor, que é o princípio da sabedoria. Perde-se a autenticidade da vida cristã. Perde-se autoridade no mundo espiritual. Perde-se o melhor de Deus para a vida. Perde-se os benefícios da vontade de Deus.

14e porque estreita é a porta, e apertado o caminho que conduz à vida, e poucos os que a encontram.

A porta e o caminho estreitos, conduz à vida. A vida espiritual, a vida abundante, a vida vitoriosa, a vida frutífera. Vida de Deus. Vida do Espírito. Vida da palavra para quem a prática. O fato de ser um caminho estreito não significa que seja um caminho perigoso, um caminho difícil de andar, um caminho que conspira contra nossa alegria, nossa dignidade, nossa realização, nossos prazeres legítimos. Paradoxalmente ele é estreito, mas é libertador, é pleno de realização, é dignificante, é edificador, é abençoador, é potencializador, é santificador. Esse caminho nos coloca em sintonia fina com o trono de Deus, nos possibilita responder aos propósitos de Deus para nossa vida, justifica permanência na terra, confere sentido e propósito para nossa existência, viabiliza nossa vida como um todo. É um caminho de crescimento, de maturidade.

Conclusão:

Jesus está propondo que escolhamos o caminho do qual a maioria das pessoas foge. O caminho do evangelho simples. Porque espiritualmente falando é muito perigoso existir no caminho largo, que ao homem parece caminho de bem, mas no final é caminho de morte.

Viver será isto: Escolher entre o caminho largo e o caminho estreito. No caminho estreito, espiritualmente falando, nós andamos no centro da vida e não na beirada do precipício, por isso é um caminho seguro. Como segura é a casa construída sobre a rocha, de quem ouve e pratica os ensinos de Jesus. Nesse caminho você segue a luz do mundo, e quem a segue não anda em trevas, não anda à deriva, mas sabe de onde veio, porque está aqui, e para onde está indo. Em qual porta você tem decidido entrar, e que caminho você tem escolhido trilhar?

42 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

O plano divino

INTRODUÇÃO Deus descansou no sétimo dia. A sua última criação foi o homem. Ele preparou toda a criação para receber o homem. E você que é nova criatura em Cristo Jesus, Deus preparou toda uma nova vid

IGREJA
BATISTA
   AGAPE

Rua Doze de Setembro, 342

Vila Guilherme

São Paulo - SP​

Tel: (11) 2905-2076
 

  • White Facebook Icon
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube