Conjugando nossa identidade e Missão (Mt 5 : 13-16)

Jesus se utiliza de duas figuras muito fortes para afirmar nossa identidade e missão no mundo. Ele afirma nossa identidade com sal, com a missão se sermos sal da terra, bem como luz, com a missão de sermos luz do mundo.


1. Somos sal da terra com a missão de conservar os valores éticos, conferir sabor à vida das pessoas, provocar sede de Deus e sermos cáusticos na denúncia contra o mal. V13


Jesus está perto do mar morto, marcado pela sua salinidade, e próximo de um lugar de recolhimento, como um mosteiro, onde as pessoas que se isolavam do resto do mundo com a pretensão de construir uma sociedade ideal. Jesus não incentivou esse tipo de alienação, por isso afirmou: Vos sois sal da terra. É como se dissesse, o sal precisa sair do saleiro se quiser ter relevância e utilidade. Assim também queridos, não podemos nos isolar, nos alienar do nosso contexto imediato, se queremos ter relevância no lugar onde Deus nos plantou. Mas infelizmente muitos, depois que se convertem reduzem ao máximo seu universo relacional limitando-se a uma relação entre iguais, como se fossem sal do sal, quando deveriam ser sal da terra.


Quatro eram as funções do sal:


A primeira, no contexto de Jesus, quando não havia geladeira, o sal cumpria a função de impedir a deterioração dos alimentos. Assim também amados, cada pessoa regenerada, habitada pelo Espírito Santo, que recebeu a natureza de Deus, tem essa força do sal, no sentido de retardar ou impedir a deterioração ética na sociedade. Quando se afirma que o mundo está indo de mal a pior, que a família está sendo fragmentada, que o ser humano está embrutecendo cada dia mais, que as reservas morais e espirituais da nossa sociedade estão minadas, a pergunta que cabe, é essa: onde estava o sal quando tudo isso começou a acontecer?


A segunda, é que o sal era usado para conferir sabor aos alimentos. Assim também queridos, convivemos com pessoas para as quais a vida não tem tido mais sentido, propósito e significado. Eu e você podemos compartilhar o evangelho que confere isso tudo à vida das pessoas. Se as pessoas forem inspiradas pelo nosso testemunho na convivência conosco, abraçarem a fé cristã, forem alvo da nossa intercessão, praticarem o evangelho por nós anunciado e vivido, suas vidas ganharam um novo sabor. Eu e você, como sal da terra, podemos ser instrumentos de Deus para essa mudança radical.


A terceira, é provocar sede, quando o sal em pedrinhas, era usado pelos viajantes do deserto para provocar sede, a fim de que que não morressem de inanição no deserto. Assim também, queridos o ser humano tem tentado mitigar essa sede buscando em fonte errada aquilo que somente Deus lhes poderia dar. Através da nossa influência positiva, do nosso testemunho, do nosso exemplo, da nossa intercessão, seja em família ou sociedade, podemos como sal, provocar sede de Deus nas pessoas.


A quarta, é que o sal também é caustico. Assim sendo, queridos, podemos ser cáusticos na denuncia contra o mal, como voz profética na propagação dos valores e da ética do reino de Deus, derivados do evangelho anunciado e praticado por nós.


2. Somos luz do mundo, com a missão de dissipar a treva, influenciar o mundo, transportar o calor do amor de Deus, e realçar o que é belo e bom na existência. V14


A primeira característica da luz, é que por menor que seja seu brilho, ela pode dissipar a treva.

A antítese da luz é a treva. O mundo, como sistema, vive no império das trevas, que representa tanto a prevalência do mal, do maligno, quanto a ignorância sobre as questões espirituais, por isso vive no engano,

na mentira, na rebelião, no pecado. A única maneira de sair dessas densas trevas é sendo transportado desse império das trevas para o reino do Filho do seu amor (Cl 1:13,14), passando a seguir a Jesus que disse: Eu sou a luz do mundo, e quem me segue não andará em trevas (Jo 8:12). Sabe irmãos, convivemos diariamente com pessoas assim, sem discernimento espiritual, por isso são presas fáceis do engano de Satanás. Andam tateando como cegos espirituais que precisam encontrar a luz do mundo, a saber, Jesus.

Jesus está afirmando que somos luz do mundo, somos derivação da luz de Jesus, e uma vez iluminados por ele, podemos ser usados para dissipar as trevas em várias dimensões. Por isso, por mais opressor que seja o ambiente, e por mais oprimidas que estejam as pessoas, podemos ser usados por Deus para lançar luz sobre as trevas promovendo a libertação das mesmas.


A segunda característica da luz, é a capacidade de penetrar as impurezas sem se contaminar. Assim também queridos, nós como luz, podemos deixar de ser alienados, por temer os condicionamentos do mundo, uma vez que podemos conviver nessa tensão de estarmos no mundo, sem, no entanto, sermos do mundo. Você pode, por forças circunstanciais, ter que estar num ambiente mais desfavorável possível, mas se há temor de Deus no seu coração, se você estiver cheio de fé, da graça de Deus e da unção de Deus, você penetrará as impurezas sem, no entanto, se contaminar. Ao contrário, sua luz prevalecerá.


A terceira característica da luz é transportar calor. A densa treva é fria, como frios são os relacionamentos hoje, como frio é o coração humano. Mas a luz tem essa capacidade de transportar o calor. Assim também, como luz, podemos transportar o calor do amor de Deus para a vida das pessoas carentes, solitárias, sofridas, que vivem na frieza das trevas. Pessoas cheias de Deus transportam calor humano por onde passam.


A quarta característica da luz é dar realce ao que é belo e bom. Por exemplo, poderíamos ter numa sala um lindo quadro, mas se esta sala estiver escura ninguém poderá apreciar a beleza desse quadro. Assim também como luz, podemos iluminar as coisas boas, incentivar o bem, dar realce à beleza da vida, das virtudes que habitam as pessoas, criadas à imagem e semelhança de Deus.


3. Mas não basta termos nossa identidade afirmada por Jesus, precisamos cumprir nossa missão. V13

Jesus fala hipoteticamente de um sal que perde o sabor, ou seja, não cumpre sua função. Creio que Jesus está dizendo que se deixamos de encarnar nossa identidade como filhos de Deus, discípulos de Jesus, embaixadores do reino de Deus, descumprindo nossa missão, a vida cristã a relevância. Quando somos chamados para um propósito e vivemos outra coisa, perdemos nossa identidade e missão. “Não servirá para nada, exceto para ser jogado fora e pisado pelos homens”. Trata-se do sal de má qualidade que era colocado nos degraus do templo para evitar que as pessoas escorregassem, por isso era pisado pelos homens. Ou seja, se ele deixou de cumprir sua função mais digna, para cumprir a função menos digna. Quanta vez, Deus nos chama para uma vida plena de dignidade, e por ignorância ou rebelião escolhemos viver uma vida sem tanto significado, e assim perdemos a oportunidade de justificar nossa vida na terra. Não se esqueça meu irmão,

minha irmã, você tem uma identidade em Deus, e uma missão na terra, ser sal da terra.

Jesus também diz que a luz precisar ser estratégica (V14). Ele afirma que é de se esperar que nós como luz, exerçamos nossa influência no mundo, assim como não dá para esconder uma cidade construída no monte, em razão da sua visibilidade. Ou seja, luz que é luz aparece. Há muitos que escondem a identidade de cristão, porque não estão cumprindo a missão. A gente costuma brincar e dizer: que são agentes secretos do reino de Deus. Porque se encolhem, ficam tímidos, quando deveriam ser ousados, estratégicos, aproveitando as oportunidades de testemunharem a fé. É como se fossem luz debaixo do balde (V15), representando um grande desperdício. O que Jesus está dizendo é que é antinatural nossa timidez, nossa falta de ousadia, de estratégia, no sentido de alcançar as pessoas para Ele. Ao contrário, a luz precisa estar no velador, o lugar mais alto da casa, com o propósito de iluminar o máximo possível. Assim há de haver coragem, ousadia, senso de oportunidade, estratégia em nós, no sentido de iluminar o máximo possível nossa casa, nossa família, nosso ambiente de trabalho.


Conclusão


16 Assim brilhe a luz de vocês diante dos homens, para que vejam as suas obras e glorifiquem ao Pai de vocês, que está nos céus.


As pessoas olharão para você, seu jeito de ser, a maneira como você trata as pessoas, a maneira como você vive em família, a maneira como você ganha seu pão de cada dia, a sua sensibilidade social, seu senso de justiça, sua ética, seu amor ao próximo, seu relacionamento com Deus, sua integridade, enfim Jesus está dizendo que você sua vida exemplar, relevante, abençoada e abençoadora, fará com que as pessoas ao verem suas obras de amor e de fé, glorifiquem ao Pai que está nos céus, por reconhece-lo em sua vida.

Que seja assim, com todos nós, em nome de Jesus. Que sejamos todos sal da terra, e luz do mundo, para a glória de Deus.

58 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

O plano divino

INTRODUÇÃO Deus descansou no sétimo dia. A sua última criação foi o homem. Ele preparou toda a criação para receber o homem. E você que é nova criatura em Cristo Jesus, Deus preparou toda uma nova vid

IGREJA
BATISTA
   AGAPE

Rua Doze de Setembro, 342

Vila Guilherme

São Paulo - SP​

Tel: (11) 2905-2076
 

  • White Facebook Icon
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube